O fato de terem machucado você, não é razão para você ferir os outros

Uma coisa é se amar, se valorizar ou se bastar. Outra coisa bastante diferente é se tornar uma pessoa sentimentalmente agressiva com a intenção de se proteger em um relacionamento, como se ele fosse até uma guerra.

Esse jogo de querer sempre sair por cima e de ter uma pessoa comendo na palma da sua mão pode ser tudo, menos amor.

E não adianta justificar alegando que é defesa, pelo fato de que já fizeram esse tipo de coisa com você em outras vezes. A gente não deve levar adiante os exemplos ruins, além do mais é descabido se vingar em quem não teve relação com o mal que te causaram no passado.

Eu nunca vou ser do tipo que destrói o estado sentimental e psicológico de uma pessoa, só porque alguém sem coração já fez isso comigo.

Eu vivo para ser lembrado pela quantidade de bem que já fiz e não pelo excesso de desgraças que eventualmente causei na vida dos outros.

Se você pensa diferente disso, eu lamento. Só espero que a vida se encarregue de te mostrar que o que faz sentido é ter paz, é ser bom e não ser foda.

 

Paraibano, escreve nas redes sociais desde 2010 e é autor do livro “Talvez não seja tarde”. Jey encontra na escrita a sua válvula de escape e é na simplicidade das palavras que ele extravasa todo o seu sentimento.

Comments

comments

Talvez você goste de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *