a gente tem umas crises né, menina?

Quando comecei a namorar, sempre ficava apreensiva esperando meu namorado me ligar e terminar comigo a qualquer momento. É que todos os meus relacionamentos até então tinham sido assim, na primeira crise, acabava.

Mas com o passar dos meses eu fui percebendo que ele não iria me ligar pra anunciar um término, que ele não iria embora.

Eu sempre tenho umas crises, algumas por razões bobas e outras mais pesadas. Tipo a crise de acordar e achar meu cabelo horrível e só por isso achar minha vida toda horrível (quem nunca?) ou as crises mais pesadas como achar que devo largar minha faculdade e fazer outra coisa da vida. Ou a crise de sentir tanto a falta da minha mãe que parece que vou sufocar.

A questão é que até então ninguém tinha conseguido lidar com essas crises e eu pensava que esse meu novo namorado também não conseguiria.

Mas ai eu tive a primeira crise e ele riu. Na segunda crise, ele me levou tomar sorvete. Na terceira, ele não entendeu direito, mas quando entendeu riu e me levou pro cinema. Na quarta crise, eu percebi que ele não iria embora e que iria me ajudar a passar pelas próximas. Assim, eu fui fazendo drama e percebendo que nenhum drama poderia afastar ele de mim, porque ele realmente queria estar comigo. Eu poderia mostrar sem medo o meu melhor e o meu pior, ele havia decidido ficar pelos dois.

Na crise mais pesada, aquelas que são um bicho de cinco ou seis cabeças, ele pegou na minha mão e achou um jeito de me tirar do meio dela. E quando eu tô naquela crise brava que eu realmente acho que não vou aguentar, ele me diz: Larissa, você lembra daquela crise enorme que vencemos juntos? Então, vamos vencer essa também, todo relacionamento passa por crises, todo mundo acorda num dia de mau humor e acha que a vida é horrível e inconscientemente desconta isso na pessoa que esta ao seu lado. Mas se você for embora na primeira crise, pode perder toda a alegria que vem depois, porque meu amigo é certo que essa alegria vem.

Eu percebi que eu poderia chorar por ter estragado minha blusa nova e poderia chorar por ter perdido o emprego, que ele saberia o que fazer em cada situação e caso não soubesse ele diria: não sei o que fazer, quer me ajudar a descobrir juntos? Eu constatei algo que lá no fundo já sabia: quando a gente ama e quer estar ao lado de alguém, a gente encurta a distância, cria os momentos, passa por cima das desculpas, enfrenta o bicho que aparecerem com todas as cabeças que ele tiver porque sabe que por aquela pessoa, vale a pena enfrentar.

Feliz dia do amor para todos os casais que estão juntos hoje. Talvez bem hoje você esteja numa crise brava e tudo que quer é se aninhar no abraço do outro e esperar passar. Não há um jeito certo de se comemorar esse dia, não há um único jeito de se comemorar o amor, só existe duas pessoas que se amam e hoje podem fazer o possível mais uma vez para demonstrar isso. Seja na crise, na alegria, jogados no sofá comendo pizza, num restaurante chique ou por vídeo chamada, aproveite hoje para lembrar aquela pessoa o quanto você é grato por tê-la enfrentando o mundo junto com você. 

21 anos, garota do interior, puxa bem de leve o ‘R’ na hora de falar. Viciada em café recém passado, seriemaníaca de carteirinha, apaixonada pelo céu, pelo Sol, por cachorros e pelo Dan, é claro. E escreve também no “O mundo da Lari”.

Comments

comments

Talvez você goste de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *