minha mãe me ensinou engolir o choro, mas não me mostrou como não me afogar com ele

minha mãe me contou que me ensinou superar desde criança
superar foi a palavra que ela usou.
me disse que sempre quando eu caia
ela não deixava ninguém me pegar, ou adular
ou me dizer: coitado, machucou?
ela me observava de longe, jogado no chão
até o momento que eu mesmo ralado, com dor
me levantava e seguia no que estava fazendo.
minha mãe tava me ensinando não querer precisar de alguém
me ensinando a quebrar a cara e não pedir ajuda.
eu cresci assim
caia
caia
batia a cara
e engolia o choro
e explodia pra dentro
afinal, pra mim, ninguém tinha obrigação de segurar minha mão
ninguém tinha obrigação de entender minha dor
eu tinha que curar
era minha dor.
minha mãe me ensinou a sobreviver
mas sobre viver
eu tenho descoberto
mas de uma coisa eu sei
não dá pra ser sozinho sempre
ninguém nasceu pra ser sozinho
minha mãe me ensinou engolir o choro
mas não me mostrou como não me afogar com ele
me mostrou como não explodir
mas nunca como desarmar a bomba
eu sempre tinha que engolir
e isso me faz mal
afinal, o dano é todo meu
me ensinou a logo levantar depois da queda
mas não me mostrou que
todo mundo cai
e que no colo do outro, é sim um bom lugar
pra ficar jogado
que a gente não precisa levantar rápido sempre
e que às vezes a dor diminui quando alguém segura na nossa mão
e diz: sei que tá doendo, mas eu tô aqui.

Publicitário, escritor,poeta, dançarino, e ativista social. Enxerga nas palavras uma forma de alcançar pessoas e com elas fazer a diferença.
“Falo muito sobre amor porque tá em falta” É o que ele costuma dizer.

Comments

comments

Talvez você goste de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *