Quando o amor da sua vida não é um amor para sua vida

Eu sei, parece complexo, e até mesmo ambíguo, mas na verdade não é.

Se você ainda não encontrou o amor da sua vida, um dia irá encontrar. E nesse dia seu coração vai bater de uma maneira que ele ainda não bateu. E sua mente vai viajar de uma forma que ela ainda não viajou. E seus sentimentos vão viver um misto de intensidade, ansiedade, medo, segurança, desespero e vontade que eles ainda não viveram.

O amor da sua vida é aquela pessoa que te faz ficar bobo sabe, com cara de quem não está nem aí com a vida porque afinal, agora seus dias parecem minutos. De repente, assim do nada, chegou uma pessoa capaz de te fazer querer viver tudo aquilo que ainda não viveu. Como cantou Tim Maia “não quero dinheiro, eu só quero amar”; sem dúvida essa é uma ótima definição para a sensação de encontrar o amor da sua vida.

É incrível perceber como uma pessoa pode ter um abraço tão bom, um cheiro tão característico, uma maneira tão pura de compreender o mundo. Aos poucos você vai perceber que seus nomes combinam, suas manias são quase as mesmas, e as respostas são sempre inesperadas gotas de amor. É tudo muito lindo e agradável.

Mas o problema é que nem sempre o amor da sua vida é um amor feito para sua vida.

Às vezes esse incrível amor aparece na hora errada, quando você não está pronto para amar outra vez. Às vezes ele vem cheio de machucados e devido às muitas tristezas passadas acaba te machucando também. Às vezes esse amor sonha em morar no Japão enquanto você só quer ter um cachorro e um AP na Lapa. Pode acontecer também de seu amor querer formar uma enorme família, morar no campo e envelhecer lá, enquanto você quer uma placa na Paulista com seu nome, muitas festas, status e boas risadas.

Sim, é triste, mas é verdade; nem sempre sentimentos iguais pertencem a almas iguais.

Mas então, o que fazer com a vontade infinita de tornar os dias mais bonitos ao lado de quem trouxe cor à sua vida em preto e branco?

Espere. Eu sei, “espere” não é conselho que se dá, mas neste caso meu caro e minha cara, é a única possibilidade de sair bem de uma situação que infelizmente tem tudo para lhe deixar mal. Espere, o tempo não cura as feridas, mas também não faz com que elas se abram ainda mais. Ele vai se encarregar de lhe trazer outro sorriso, outro abraço, outro nome, outro amor. E pode acontecer ainda de o amor da sua vida retornar, mais maduro, mais vivido, mais certo das escolhas, mais disposto, e então vocês poderão decidir-se por seguir ou continuar.

Não se turbe por seu amor não permanecer. Por favor, não perca seu sono, não extinga sua paz. Guarde as memórias bonitas do que foi vivido, o cheiro do perfume, a força do abraço, a energia do sorriso. Deixe lugar em seu coração para estes momentos que muito além de memórias são eternidades. De vez em quando volte lá, ouça as palavras novamente, feche os olhos e reviva cada toque. Deixe seu “amor, meu grande amor” ocupar o lugar que lhe é de direito.

Mas não pare sua vida pela falta que tudo isso lhe faz. Não, não se permita deixar de viver por alguém que já não está mais ao seu lado. Apenas guarde tudo como bonitos momentos, boas lembranças, uma ótima e amada pessoa. Mas sobreviva ao que passou, e viva o que restou; e o que restou é simplesmente você.

Fique em paz, logo seu coração encontrará pouso onde não precisará mais mudar. Mas enquanto isso, fique feliz pela oportunidade que teve de descobrir em meio à tanta gente vazia o amor da sua vida./

Ela é a menina que grita em silêncio, e desenha em palavras o uni-verso. A Deus tudo atribui e, dele, tudo recebe. Sempre flutuando em outros mundos, mas com os pés fixos neste aqui. Como canta Ana Carolina: “é que eu sou feita pro amor da cabeça aos pés, e não faço outra coisa se não me doar”.

Comments

comments

Talvez você goste de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *