Cuide do seu coração, menina

Eu sei que doeu – e ainda dói às vezes. Mas ele preferiu sair pela porta que você abriu na esperança de ouvir um “eu jamais vou te deixar”. Ele te deixou, menina. Ele não foi capaz de suportar todo o amor que você tem no coração. Era demais para ele. Você merece mais. Ele não soube cuidar do que tinha, foi mais fácil partir do que assumir a responsabilidade de existir um coração que pulsava na mesma intensidade que o dele.

Não foi por falta de afeto – você é incrível, ele gostava de você. Mas gostar não é amar, e ele era covarde. Fugiu por medo de amar tanto uma menina como você. Ele preferiu ter medo no coração, enquanto você continua apenas amor.

Seu coração tem amor de sobra, não precisa de esmolas para ser completo. Já transborda sozinho.

E não foi por mal. Muitas pessoas têm medo de amar por inteiro. Elas imaginam o amor como um oceano gigante prestes a afoga-las. Para sempre. E elas tem medo de tudo que não é efêmero.

Você não.

Você enxerga o que quer e sabe que, a partir dali se entregará por completo. Não sente medo de correr riscos. Tem em mente, sempre, que se acabar se machucando, irá se recuperar. Por isso dói agora – e outras vezes. Porque você é tão intensa na dor quanto é no amor. Sente tudo de uma vez. Sente o tempo que for necessário até passar. E, logo após, se liberta e continua enxergando o que quer e se entregando. Porque você é assim, menina. Feita de amor da cabeça aos pés.

Ele se foi e, acredite, foi melhor assim. Levou consigo todo amor raso que tinha a te oferecer porque percebeu o quão profunda você é. Ele se foi e deixou de ocupar um espaço que não estava destinado a ele. Jamais poderia estar.

Agora cê tem um cantinho vazio, pronto para receber as melhores pessoas e sentimentos. As sementinhas do amor e da alegria já estão lá, e suas lágrimas deram vida a todas elas. Pouco a pouco elas vão crescendo, se desenvolvendo e se tornando tudo aquilo que você merece ter em sua vida. O amor que transborda. A alegria que faz renascer. A felicidade plena.

Então, menina, espera o tempo passar. Aos poucos mesmo, a gente tem que pagar um preço por algumas escolhas – mesmo quando elas não foram feitas por nós. Então, cuide do seu coração, menina. Ele é valioso demais – você é demais. E merece muito mais do que um amor meia-boca.

 

TEXTO EM DUPLA ESCRITO COM Bruna Frotté.

Libriana de 21 anos que mora na Bahia e transforma tudo o que sente em palavras. Quer me conhecer melhor? Vem ler meu blog: O que sinto em palavras.

Comments

comments

Talvez você goste de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *