Por que você se protege tanto do amor?

Por que não tentar? Eu sei, você está em um outro momento da vida. Tudo bem. Quer curtir e sair com seus amigos. Eu entendo, mas porque estarmos juntos impossibilita isso? Eu não quero acorrentar você, só quero deixar o arrepio que você me causa acontecer de novo. Quero provocar ele em você também. Quero te ver e rir das loucuras que a gente faz. Te beijar bem gostoso e te abraçar apertado. Quero as borboletas agitadas e, claro, dividir um bom café com você. Não foge não.

Por que não podemos tentar e deixar as coisas acontecerem naturalmente? Não precisa desse medo todo. Eu sou legal. Nosso olhar vai conectar e sei que vamos viver momentos únicos. Vamos nos conhecer melhor com o tempo e nada vai superar aquele beijo. Vou adorar descobrir seus hobbys e seus medos. Vou delirar com seus carinhos e me deliciar com aquele macarrão à bolonhesa que só você sabe fazer.

Vamos deixar que as coisas vão acontecer sozinhas, sem pressa, sem pudor, sem pular etapas. Vamos rir das bobeiras e dos sustos que eu tomo com o alarme do seu carro, por que não?

Por que você se protege tanto do amor? Ele não é vilão. Vamos dividir a pipoca e a banheira. Vamos conversar até o sono consumir os corpos. Vamos vasculhar as nuances e desvendar os detalhes. Vamos tatear os caminhos e provocar calor. Vamos deixar o riso solto e o relógio parado no tempo. Vamos nos permitir.

Calma, não precisa se esconder tanto, eu só quero fazer um carinho na sua vida. Quero entender suas escolhas, aprender seus sabores e sentir sua pulsação. Quero descansar no seu olhar, sentir seu carinho, explorar seu vigor e encontrar suas fraquezas. Quero reparar no seu deleite, notar sua timidez, descortinar sua alma e te tirar alguns sorrisos. Não tenha medo. Eu não mordo.

Venho me apresentar, sou a garota que pode te reinventar, vamos, pelo menos, nos permitir tentar?

Atriz, escritora e paulistana. Acredita que o papel reflete mais do que o espelho. Apaixonada por livros, futebol, tequila, café e coca-cola. Buscando sempre o equilíbrio emocional e histórias inesquecíveis.

Comments

comments

Talvez você goste de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *