se concentra no jardim, a borboleta logo vem

Você já deve ter ouvido aquela expressão que diz que devemos nos preocupar em arrumar nosso “jardim” pois um jardim bonito atrai “borboletas”.

Sempre achei essa frase meio boba, confesso, mas pensando sobre esses dias, percebi que acabamos focando apenas na parte de que um jardim arrumado atrai borboletas, quando na verdade, deveríamos focar apenas em cuidar do nosso jardim, se a borboleta não estiver muito afim de aparecer por lá, paciência. O que quero dizer é que às vezes pensamos tanto em como atrair pessoas para nós, queremos tanto parecer agradável aos olhos alheios, que esquecemos de nos agradar primeiro.

É como se a vontade de encontrar alguém fosse maior do que a vontade de se encontrar. E isso não é cuidar do nosso jardim, isso é fingir que está cuidando, é dizer pro universo: Olha, tô aqui de boa cuidando do meu jardim tá? Nem tô pensando em borboleta nenhuma. Quando na verdade, você só pensa nisso.

Quando conheci meu namorado, eu realmente não procurava um, é claro que eu queria amar, eu queria ter alguém, mas não era o meu maior foco, eu estava tão preocupada com a minha vida que mal sobrava tempo para me preocupar em conhecer alguém.  Na época, um jardim tranquilo e organizado era a minha prioridade.  

E quando ele surgiu em minha vida  eu estava tão saturada de relações que não tinham dado certo, de ter que lidar com joguinhos emocionais, que quando ele disse no TERCEIRO ENCONTRO: “Estou gostando muito de você” eu respondi “Sério? Quer namorar comigo então?” Era tudo ou nada, sabe? Ele me conhecia há três encontros pensei: é o suficiente para ele saber o que importa sobre mim e saber se queria ficar ou não. Eu arrisquei. Deu certo. Eu sabia o trabalhão que tinha dado cuidar do meu jardim até ali, sabia cada decepção e frustração que tinha superado, não queria que alguém chegasse e fizesse uma bagunça na minha arrumação. Se não quisesse ficar, saísse e batesse a porta, só não bagunçasse o que demorei tanto tempo pra arrumar.

Parece que estamos gastando mais tempo e energia pensando em quando a borboleta vem e como atraí-la, do que se estamos prontos para recebê-las. Você vai encontrar alguém legal que em algum momento vai sentir que “esta gostando de você”, pode parecer que está demorando mais do que você gostaria, mas está demorando o tempo que deve demorar, enquanto não vem, bota a casa em ordem, cuida de você, seja a sua prioridade.

De nada vale encontrar o amor da sua vida e não estar pronto para ama-lo ou pior, não saber sequer identifica-lo.  Cuide do seu jardim, mas não porque um jardim bonito atrai borboletas, cuide porque você merece um jardim bonito. Porque você deve estar feliz e completo antes de encontrar alguém que vai querer dividir a vida contigo. Sei que pode parecer repetitivo essa coisa de se amar primeiro, mas é a maior verdade sobre o amor, só conseguimos amar alguém quando nos amamos antes. Quando nos damos conta do quão incrível nós somos e quão prazerosa é a nossa companhia, nos tornamos meio seletivos sabe? Não é qualquer borboleta que poderá passear no nosso jardim.  

Se concentre em você, o amor vem em breve e enquanto não vem descubra a maravilha que é voar sozinho, plantar flores coloridas e sentar num fim de tarde para beber um café e apreciar a vista. Logo aparecerá uma borboleta que também está cansada de voar sozinha, ai juntos, vocês poderão dividir o jardim, os voos, a vista, os cafés e, quem sabe, a vida.

21 anos, garota do interior, puxa bem de leve o ‘R’ na hora de falar. Viciada em café recém passado, seriemaníaca de carteirinha, apaixonada pelo céu, pelo Sol, por cachorros e pelo Dan, é claro. E escreve também no “O mundo da Lari”.

Comments

comments

Talvez você goste de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *