Tudo o que eu deixei de te dizer

Sei que já não há mais tempo para consertar as burradas que fiz, mas mesmo assim decidi colocar no papel tudo o que eu deixei de te dizer… Os erros foram todos meus, admito.

Eu e minha velha mania de ter medo.

Eu e meus orgulhos feridos.

Eu e meu velho costume de me proteger…

E de tanto me proteger eu acabei te perdendo. Calei a boca do amor que eu tinha aqui dentro de mim. Escondi todos os gestos de amor. Evitei todas as manifestações de afeto. De alguma forma eu te amei, talvez você não saiba, mas te amei… No entanto eu me esqueci de um detalhe: Não basta amar. É preciso deixar que esse amor floresça, cresça e alcance o outro coração. Eu não permiti que isso acontecesse.

Quero que saiba que não foi por falta de amor, mas por excesso de medo. Sei que é muito clichê isso que vou te dizer agora, mas você foi a pessoa certa na hora errada. Tenho algumas feridas abertas, entende? Elas ainda não cicatrizaram completamente. Feridas que latejaram ainda mais quando percebi que estava apaixonado novamente.

É… Eu me apaixonei.

Você entrou na minha vida sem pedir licença. Foi chegando devagarzinho, conquistando meu sorriso, invadindo os meus sonhos, arrancando brilhos dos meus olhos. Você deu um significado maior a todas as músicas. Você me fez entender os mais profundos poemas de amor. 

Você… Só você foi capaz de fazer isso.

Mas sou covarde e não tenho vergonha de admitir isso. Não tive forças o suficiente para bancar o nosso amor. Agora só me restaram lembranças de uma história que não foi escrita. Capítulos vazios. Páginas em branco. Saudades a esmo.

Pensando que estava me protegendo, eu deixei você partir. E, acredite, eu me lembro muito bem dos seus olhos molhados, transbordando saudade. Eu me lembro do momento exato em que você me deu as costas e foi embora… Não porque tinha deixado de me amar, mas porque eu mesmo te tirei da minha vida.

O arrependimento agora é meu companheiro. Ele não me deixa dormir… E quando durmo, ele marca presença nos meus pesadelos. Quando acordo, ele está ali ao meu lado, pronto para cutucar minhas feridas.

Estas palavras aqui não são um pedido de desculpas, muito menos uma tentativa de te fazer voltar para mim. Você merece alguém mil vezes melhor do que eu… Você não pode ficar ao lado de alguém que não sabe amar. Teu sorriso precisa de alguém que saiba valorizá-lo.

Este alguém não sou eu. E pode ter certeza, está doendo muito admitir isso, mas eu não estou pronto para te fazer sorrir. Talvez eu nunca esteja à sua altura. Afinal de contas, quem sou eu? Um colecionador de fracassos amorosos… Alguém que nunca soube se entregar completamente, alguém que só soube brincar de amar.

Eu vou ficar por aqui, ao lado dos meus arrependimentos, vivendo essas tentativas insanas de me curar. Não sei se vou conseguir… Mas é melhor que seja assim.

Esse texto é o desejo sincero de que você seja feliz com alguém que mereça o seu amor.

Pisciano, escritor, leitor e também uma metamorfose ambulante. Adora se perder em sentimentos escritos e nem sempre consegue se encontrar em suas próprias palavras. Personagens, narrador e escritor se fundem no que ele escreve. Conheça o blog: www.hugoribas.com.br

Comments

comments

Talvez você goste de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *