Aos amores que deixei passar

Não foi por indiferença, nem por sacanagem. Acho que foi burrice minha, talvez falta de atenção, não sei. A verdade é que todos vocês entraram na minha vida com uma vontade imensa de ficar… E ficar para sempre! Mas creio que eu não tenha sido bom o suficiente. Nunca fui muito bom nessa coisa de amor, sabe?! Isso não quer dizer que eu não me apaixonei, não me levem a mal. Eu me apaixonei sim. Eu acreditei que seria pra sempre, eu juro. Fiz todos os planos, sonhei todos os sonhos, projetei vidas inteiras cheias de amor.

Acho que eu sonhei demais. Pensei que um amor de verdade seria como esses amores que inspiram os textões… Amores que encantam os poemas. Será que vocês conseguem me entender?! Acho que não.

Tudo o que eu vivia aqui dentro da minha cabeça era pura imaginação. Eu mesmo fui responsável pelas minhas ilusões. Eu alimentei cada uma delas. Acabei me esquecendo que a realidade não é capaz de corresponder às expectativas de uma ilusão. Nenhum de vocês seria capaz de realizar todos os meus desejos.

Então não se sintam culpados.

A culpa é toda minha, eu admito.

Eu permiti que vocês fossem embora quando percebi que o que eu sentia não passava de um puro engano. Vocês deixaram suas marcas e foram embora, sem que eu fizesse nada para evitar isso.

Não vou dizer que não sofri. Ah, eu sofri muito. A desilusão dói, vocês sabem muito bem disso, afinal de contas, vocês também se apaixonaram por uma fantasia. Eu estou muito longe de ser a pessoa que vocês achavam que eu era. Talvez esse texto aqui revele um pouco mais da minha verdadeira face. É… Eu sou esse cara meio covarde, cheio de medos e indecisões.

Sou a versão inacabada de um réles poeta, um alguém cheio de inspirações, que adora se apaixonar, mas que nunca soube amar.

Talvez seja isso que me fascina. O impossível… O amor.

Eu não amei nenhum de vocês, isso é um fato. Eu pensei que amava, mas estava completamente enganado. Se eu tivesse amado ao menos um, este texto não teria razão de ser. Muito provavelmente eu seria um cara mais feliz, talvez mais completo. Eu estaria inteiro. Hoje me faltam pedaços. Inúmeros pedaços. Histórias inacabadas e sonhos irrealizados.

Todos vocês deixaram para trás um rastro de saudade e arrependimento. Eu sinto muita falta, confesso. E me arrependo também. Eu me arrependo muito por não ter sido inteligente o bastante para ser recíproco.

Certas pessoas são extremamente especiais. Todas elas tem que experimentar o sabor de um amor verdadeiro. Vocês merecem isso. Pessoas especiais precisam esbarrar em destinos especiais. Não dá pra perder tempo com quem não sabe amar. E cá entre nós, eu não sou nada especial. Eu não fui capaz de dar felicidade. Eu não soube desenhar um sorriso sequer no rosto de vocês.

Eu ainda não sei amar.

Mas posso dizer que vocês sim, vocês sabem… Eu fui absolutamente amado. E fui burro também, pois deixei esse amor passar.

Pisciano, escritor, leitor e também uma metamorfose ambulante. Adora se perder em sentimentos escritos e nem sempre consegue se encontrar em suas próprias palavras. Personagens, narrador e escritor se fundem no que ele escreve. Conheça o blog: www.hugoribas.com.br

Comments

comments

Talvez você goste de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *