Talvez você não fique com o amor da sua vida

Clique e ouça The Police – Every Breath You Take.

Rapaz, essa vida é injusta tantas vezes. Ela leva pra longe quem a gente queria por perto. Ela cria muros ao invés de facilitar criando pontes. Cria laços que precisam ser extremamente esticados, e talvez, por não estarem prontos para isso, acabem se rompendo. Ela faz com o maior sentimento desse mundo se torne algo banal. Essa vida é mesmo injusta. E talvez ela te faça uma das coisas mais doloridas que pode fazer: permitir que você encontre o amor da sua vida, mas precise deixa-lo partir.

Por inúmeros motivos. Talvez não seja o tempo certo para vocês dois. Talvez os planos não batam. Talvez você deseje morar no interior e ter uma vida tranquila aos fins de semana, enquanto ele deseja a agitação das cidades grandes, trafego intenso e padarias 24h.

Quem sabe vocês se amem tanto e caiam na velha besteira de acharem que o amor deveria ser suficiente. As vezes é, mas isso não é uma regra. Tive grandes amores durante a vida e nunca deixei de acreditar no poder efetivo desse sentimento. E posso lhe garantir que você também sentirá e terá grandes amores, mas preciso que entenda que nem todos vieram pra ficar, e nem por isso o amor perde a sua força. Infelizmente o amor nem sempre será capaz de diminuir aquelas diferenças irreparáveis. Ele também não conseguirá te salvar se você estiver perdido, o objetivo do amor não é esse.

Talvez, já adianto que não possuo grande experiência no assunto, mas só talvez o objetivo do amor seja nos ensinar grandes coisas. Nos ensinar o que não aprenderíamos sem intermédio dele. Nos fazer por em prática a paciência, a empatia, a coragem. E acredite, não é necessário ele ficar tanto tempo contigo para te ensinar esse bocado de coisas. Alguns passarão e em um mês te ensinarão coisas para a vida toda. Outros ficarão dez anos e te deixarão com um manual quase completo. Quem sabe você tenha a “sorte”, se é que isso existe, e fique cinquenta longos e felizes anos ao lado do amor da sua vida. Mas caso isso não aconteça, não pense ser a pior tragédia do mundo, não culpe o amor e nem saia propagando que nunca mais irá amar. Bobagem.

 Talvez você precise dar adeus a um grande amor, que para você deveria durar para sempre, mas isso não torna o sentimento pequeno e nem anula o poder dele.

Alguns amores não foram feitos para durar, mas é possível aprender algo valioso com cada coração que você encontrar pelo caminho. Sei que falando tudo é mais fácil e na prática é bem mais dolorido, eu entendo, mas preciso que você também entenda que alguns fins precisam acontecer para que haja a chance de existir recomeços. Aproveite cada amor que cruzar seu caminho, aprenda com ele o máximo que puder.

Se possível, caso os dois estejam na mesma página do livro, lutem para permanecerem assim, para combinarem os sonhos e de alguma forma que só o amor é capaz de fazer conseguirem diminuir esse mundo de diferenças que há entre você e o outro.

Se não for possível, abra a porta com carinho e agradeça a visita, valeu a tentativa. Talvez o amor da sua vida precise sair pela porta e não volte mais, tá tudo bem. Essa mesma vida injusta será justa  algumas vezes e permitirá que em algum momento você encontre alguém legal, que gostará do seu sorriso e te chame pra dançar. E no meio dessa dança perceba que dessa vez é a hora certa de ficar.

21 anos, garota do interior, puxa bem de leve o ‘R’ na hora de falar. Viciada em café recém passado, seriemaníaca de carteirinha, apaixonada pelo céu, pelo Sol, por cachorros e pelo Dan, é claro. E escreve também no “O mundo da Lari”.

Comments

comments

Talvez você goste de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *