O seu desamor me mudou

Num outro dia, enquanto me lembrava de ter te esquecido, tentei imaginar a mim mesma alguns anos atrás. Eu era bem diferente, sabe? É claro, já faz mais de quatro anos, estranho seria se eu fosse a mesma. Mas acredito que sua vinda e a sua ida tenham tido grande influência sobre a minha nova forma de enxergar o mundo.

Antes de tudo eu preciso avisar que esse não é mais um daqueles textos amargurados, ok? Não é sobre eu ter deixado de acreditar no amor porque, de alguma forma, você me machucou ao bater a porta. Continuei acreditando, nunca desacreditei. Foram só algumas peças trocadas aqui dentro.

Por exemplo, antes saía entregando amor a quem aparecesse, sem avaliar merecimento ou até se a pessoa queria. Como se fosse algo sem grande importância.

Mas era. É. Amor é coisa mais linda e grandiosa que podemos dar a alguém, não é? Até a si mesmo. Especialmente a si mesmo.

Eu aprendi com você porque você foi o exemplo mais notório de amor jogado no lixo. Era um amor grande demais e eu não consegui guardar só pra mim. Entreguei a você com um belo laço vermelho em cima, daqueles bem cafonas mesmo, mas o fim a gente já sabe. Você nem abriu o pacote. Deixou num canto qualquer na sala da sua casa.

Há alguns anos, eu diria que você me deu em troca um belo nada, mas o mundo gira e faz a gente amadurecer, né? Hoje digo que ganhei o aprendizado de valorizar o amor que entrego por aí.

Mas não pense que o trancafiei a sete chaves dentro de mim, pelo contrário. Distribuo em dobro a todos que julgo merecedores e eles têm me provado que são. Procuro sempre encher a vidinha de cada um deles de todo amor, o mesmo amor que você rejeitou, só que maior. E mais maduro.

Seu desamor me mudou, viu? Me fez crescer. Me fez entender. E eu até entendi que errar é bom, cara. É bom demais. A gente aprende que sempre precisa aprender um pouco mais.

Continuo aprendendo com os inúmeros desamores da vida. Mas sabe de uma coisa? Eu também aprendi que, pra cada desamor, um amor de verdade vem em dobro.

Taurina, viciada em Greys Anatomy e Taylor Swift, estudante de direito por obrigação e escritora por amor.
Dona do Palavras e Clichês

Comments

comments

Talvez você goste de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *