O signo de Leão

O nome do meu signo já me traduz, quase que, por completo: leão, “o rei da selva”. Levo essa fama pela minha autoconfiança e persistência, mas uma coisa que não te contam sobre nós é que temos nossos momentos mais parecidos com o leão do “O mágico de OZ”. Eu tenho meus momentos de covardia também, tem horas que eu só quero fugir e me esconder de tudo e todos sim, e acredite, muitas vezes essa confiança toda se esvanece pelo ar, porém eu mantenho a pose e só desabo se for com alguém que eu tenha muita confiança e apego.

O tipo de leonino que eles falam por aí que gosta de ser o centro das atenções são aqueles bem resolvidos e 100% seguros de si, eu ainda não me encaixo nessa definição, mas confesso que eu amo elogios e meu ego é algo preciosíssimo para mim, procuro cuidar muito bem dele.

Aproveitando que entrei no assunto de ego… Costumam falar que somos egocêntricos – eu até concordo que há alguns leoninos assim, mas cada história tem dois lados da moeda. O meu lado da moeda é que eu preciso cuidar de mim, me importar comigo, alimentar meu amor próprio e pode ser que isso dê uma impressão que só me importo comigo, mas acredite: nós temos uma personalidade generosa gigantesca e única nossa. Estou sempre pronta para aconselhar, abraçar, aconchegar e ajudar. E sim, já houve momentos que abdiquei coisas que me eram agradáveis por um bem maior a alguém que eu amasse.

Se você tem essa ideia de que nós, leoninos, somos desapegados, que “pegamos, e não nos apegamos”, desfaça isso já! Para que eu me apegue a alguém preciso admirá-la e, infelizmente, não são todas as pessoas com quem me relaciono que despertam esse sentimento em mim. Eu sou sensível e costumo ser ferida com facilidade, então acabo me esquivando das relações – eu já tive meu coração partido e eu só eu sei o quanto demoro a superar. Entretanto quando amo costumo me entregar por inteiro, não suporto nada pela metade. Eu costumo ser muito “osa” nos relacionamentos: carinhosa, afetuosa, atenciosa – e um pouco orgulhosa também.

Eles chamam de teimosia o que eu chamo de perseverança – talvez eu persista demais no que deveria ter deixado de lado. Mas vamos focar nas minhas qualidades: eu gosto de estar na frente do bando e tomar as decisões, porque acredito que estou fazendo o melhor para cada pessoa envolvida. Por isso costumam falar que sou líder, mas ei, isso é algo que eu faço automaticamente e involuntariamente, não por querer aparecer. Isso também acarreta minha fama de dominadora e eu até confesso que sou. Eu gosto de comandar as coisas, ter o controle de tudo, até porque é uma forma de me manter destemida. É a minha forma de ter segurança por onde eu piso e não, não é por mal.

Por isso: não tente me dizer aonde ir, o que fazer ou o que vestir se eu não te perguntar. Não tente me dominar porque eu viro uma fera com isso. O signo dominador é o meu, com licença?! Obrigada.

Não sei se a selva, natureza do leão, tem relação com o que vou falar agora, mas eu amo aventura. E não me refiro somente a ir a algum acampamento ou a alguma praia… Eu gosto das coisas com a emoção de uma aventura, aquele frio gelado na barriga como quando você desce uma montanha russa, aquela acelerada no coração e aquela pulsação forte, acelerada e tão ritmada do coração. Eu amo viajar, conhecer lugares novos, amo a brisa da praia e amo o friozinho da serra. Amo a calma que traz quando tu se conecta com a natureza e se desliga de todos os problemas. Eu amo a vida, amo viver ela e amo os prazeres que ela é capaz de me proporcionar.

Eu sou de leão, mas não precisa se assustar, eu não mordo não mordo não, na verdade se você estiver disposto a me conhecer vai ver que sou um amorzinho.

Catarinense, escorpiana fervorosa, intensidade e impulsividade são seu sobrenome. Já passou por bons bocados e escreve para poder ser a conselheira quando o coração tá doído e sem coragem de pedir ajuda, acredita no poder que as palavras têm. Vive em uma constante evolução espiritual e emocional. Você sabe o seu nome, mas nem imagina sua história, você lê suas palavras, mas é impossível saber o peso que elas têm para ela. E quando precisar soltar o que o coração grita: danieledenez@gmail.com

Comments

comments

Talvez você goste de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *