Saudades da gente

Não me arrependo de exatamente nada do que fiz ou disse, jamais poderia, afinal, eram apenas meus sentimentos e eu não seria capaz de ficar mais um só dia com eles entalados na minha garganta apenas por medo de perder você. Perdi, mas tenho plena consciência de que foste por vontade própria, por simplesmente não querer ficar, pois não foram poucas às vezes as quais te pedi para permanecer ao meu lado, comigo.

Mas apesar de saber que não poderia ter feito exatamente nada para te ter aqui, preciso admitir: eu sinto saudades!

Saudades das conversas sem noção, dos encontros que nunca deram certo, ou até mesmo dos planos de verão. Saudades de ter a quem recorrer, de saber que ali estavas e da sua risada que me estabilizava. A cada dia que passa essa tal falta aumenta e simplesmente não encontro mais saídas. Durmo para te esquecer e sonho com você, bebo para livrar-me da dor e o amargo do álcool me traz o teu sabor. Saio para distrair os pensamentos e em cada esquina encontro algo, um objeto ou uma cor que me fazem querer o teu abraço que até certo momento era meu melhor abrigo.

Sinto saudades e o que mais dói é saber que não é recíproco. Invento desculpas, te procuro para que possamos recomeçar do 0 e sua falta de interesse é mais devastadora que toda essa angústia. E logo tu sempre prometeu me acudir, que em todos os momentos foi o primeiro a dizer que estaria comigo na boa e na ruim, que me acolhia sem hora marcada e fazia cafuné no meu cabelo até eu dormir. Logo tu que sempre se fazia presente fez questão de ser passado e jogou fora uma história que tinha tudo para ser linda, era só de fato acontecer. Simplesmente largou o cargo de meu refúgio durante o perigo, para ser o monstro que fujo todas as noites antes de dormir.

Não sei quanto tempo isso vai durar e muito menos se algum dia essa maré ruim vai passar. Queria saber o que vai acontecer daqui um, cinco ou dez anos. Seria mais fácil passar por essas fases se soubéssemos as suas recompensas e sei que tu também querias muito isso. Na verdade acho que a única coisa que vai sempre nos manter unidos são essas nossas dúvidas, e acredito que um dia o destino se encarregará de trazes as respostas e frente a frente saberemos de tudo, entenderemos o passado para quem sabe, vivermos um futuro!

 

 

Mais uma adolescente vagando pelo mundo com o desejo de tocar o coração de alguém com palavras simples, fortes e verdadeiras.
Apaixonada por café e leitura, sigo o meu caminho escrevendo minha própria história, ou a sua, ou a de qualquer pessoa que me faça sentir!

Comments

comments

Talvez você goste de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *