Você voltou tarde demais…

hugo ribas voce voltou tarde demais

Eu te esperei muito, cê sabe disso.

Quantas cartas eu escrevi?! Já perdi as contas.

Eu te pedi pra voltar, você se lembra disso?! Claro que se lembra. Eu fiz de tudo pra te mostrar que ainda valia à pena. Eu tentei te mostrar que a nossa história merecia, pelo menos, mais um capítulo.

É… Mas você ignorou. Você até riu de mim. Eu cheguei a acreditar que você, de fato, já não me amava mais e que tudo o que eu sonhei pra gente não tinha passado de uma ilusão.

Um sonho sozinho.

Foi isso que eu senti.

Não pense que foi fácil superar todas aquelas dores estranhas que vieram pra cima de mim como uma avalanche. De alguma forma eu morri por dentro. Abri mão de ver graça na vida e me afastei de tudo o que me fazia feliz.

Viver sem você não tinha sentido.

Só que existe algo chamado TEMPO. Ele é muito sábio. Sem que eu percebesse, esse tal de “tempo” foi me ajudando a me recuperar. Aos poucos eu fui renascendo e me transformando, sabe?! Eu já não era mais o mesmo de antes. Algo dentro de mim tinha mudado profundamente. Eu não sei dizer exatamente o quê, mas tudo mudou.

Hoje eu sinto que existe força dentro de mim.

Força e sabedoria. Maturidade.

Você sabe o que é isso?! Tenho certeza que não.

Quando olhei para trás e vi a nossa história, compreendi que ela tinha chegado ao seu fim… Entendi que não havia nada a ser feito, a não ser seguir em frente, de cabeça erguida. Eu saquei que dei importância demais para alguém que não estava muito interessado em ser importante pra mim.

Vou te dizer uma coisa:

 

Cara, é muito dolorido perceber que você se apaixonou por alguém que, no fundo, não te respeita e nem te enxerga de verdade. Acontece. Acredite, isso acontece. Inclusive essa pessoa pode até gostar de você, sabe-se lá porquê, mas talvez ela seja imatura e idiota demais, sem noção alguma de respeito, cuidado e atenção. Talvez você se envolva com alguém incapaz de dar um passo na sua direção. Repito, dói muito quando você se dá conta de que está com alguém que não sabe pedir desculpas, que pouco se importa com você e que não faz questão alguma de mostrar que sente a sua falta… Se é que sente, talvez nem sinta. É impossível saber o que se passa na cabeça e no coração de uma pessoa se ela não estiver afim de se abrir e ser sincera. Não sou o senhor da razão e estou longe de ser perfeito, tenho muita coisa para aprender ainda, mas de uma coisa eu sei: Não dá para amar sozinho.

 

Eu desisti de amar sozinho.

E eu desisti de te amar.

Agora você quer voltar… Não sei bem o porquê. Talvez seja carência. Ou talvez o seu orgulho não aceite o fato de ter perdido o brinquedinho…

Ou então você descobriu que, no fundo, sempre me amou. Se isso for verdade, você se ferrou.

EU JÁ NÃO TE AMO MAIS!!

Pisciano, escritor, leitor e também uma metamorfose ambulante. Adora se perder em sentimentos escritos e nem sempre consegue se encontrar em suas próprias palavras. Personagens, narrador e escritor se fundem no que ele escreve. Conheça o blog: www.hugoribas.com.br

Comments

comments

Talvez você goste de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *