Cada um tem de mim o que merece

Nem sempre eu agi assim…

Diversas vezes eu me peguei fazendo muito mais por pessoas que nunca faziam nada. É frustrante e dolorido também. Foram inúmeras vezes que eu fiquei triste por permitir que pessoas próximas a mim gritassem e me ofendessem como elas bem quisessem. Eu não sabia me impor e muito menos dizer NÃO. Várias vezes eu me coloquei na frente do outro quando os meus interesses eram diferentes ( e não fui valorizada por isso). Já me doei por pessoas que não faziam esforço para retribuir. Eu me sentia tão cansada, e ao mesmo tempo, tão magoada.
E aí eu tomei uma decisão: todos os dias eu iria lutar contra isso, e iria dar para as pessoas na mesma medida que elas me dão. É claro que eu não iria perder a minha essência ou virar uma pessoa ranzinza, mas, eu iria conseguir equilibrar todos os sentimentos, eu precisava tomar uma atitude.
 
Então comecei agir diferente, e sabe o que eu percebi?
Quando você diz NÃO a vida das pessoas não param. Elas arrumam sempre um jeitinho de conseguir o que querem. Quando você coloca os seus interesses acima dos interesses do outro, nada muda na vida dela! Conclusão: eu estava ali, vivendo sobrecarregada e aceitando tudo, enquanto não era reconhecida por isso.
O melhor caminho que eu encontrei foi colocar a reciprocidade como requisito para estar comigo. Não, eu não vou tratar com amor quem só me maltrata. Eu não vou ser “doce” com quem é puro sal. Não vou mover montanhas por quem não tem a coragem de tirar um pedra do lugar. E não serei presente com quem só me dá ausência.
Quer meu carinho? Seja carinhoso.
Quer minha atenção? Seja presente.
Quer minha opinião sincera? Seja compreensivo.
Quer confiança? Me passe confiança.
É claro que não devemos esperar primeiro a atitude do outro para então termos atitude. Temos que fazer para acontecer também. Mas se mesmo você fazendo, a falta de reciprocidade persistir…
Dê para a pessoa exatamente o que ela merece!
Eu sou aquela pessoa que veio pra te tocar com palavras, e dividir algum conhecimento que eu adquiri. Eu fico louca quando alguém pega um texto meu e leva pra sua vida. É como se um pedaço de mim servisse para o outro. Todas as minhas experiências eu compartilho com amor. No final das contas, minha intenção é saber se o que escrevi fez a diferença. Possui a página Déborah Izy no Facebook, curta lá 🙂

Comments

comments

Talvez você goste de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *