Não vejo a hora de começar a nova temporada da minha vida

Fim de ano é como season finale, vale dar aquela recapitulada para tentar entender tudo que rolou nesta temporada e fazer as apostas sobre o rumo da próxima. De fato, é muita coisa pra pensar, já que as surpresas da vida não deixam nada a desejar quando comparadas as reviravoltas de GoT, TWD ou Black Mirror. Nada melhor do que esse breve hiato, forçado pelas comemorações de natal e ano novo, para fazer um review.

2017 pode até ter começado meio morno, igual a maioria das season premieres. Mesmo com alta expectativa, as primeiras semanas de férias acabam deixando qualquer trama um pouco parada e com excessos de flashbacks. Você começa resolvendo os assuntos da temporada anterior, retoma alguns núcleos de personagens, e de repente, BAM!, algo inédito acontece e uma reviravolta inesperada surge. Nesta altura do campeonato, nós já deveríamos saber que o roteirista da vida é especialista em manter a audiência. Ele sabe que o início de um romance, um novo emprego, ou a chegada de novos personagens, enquanto outros saem de cena, podem transformar o enredo em um hit.

A vida tem disso, pode passar de drama a comédia, ou de romance a suspense, em apenas 12 meses. Sempre surge uma nova melhor amiga que em pouco tempo se torna inseparável, rola aquele crossover de personagens em contextos aleatórios, ou o retorno daquela pessoa que faz uma participação especial, em pelo menos um episódio, nas últimas 10 temporadas. E, claro, sempre tem um clichê romântico que transforma a sua vida, mas ops… a mid season chega e só resta torcer para que o próximo episódio venha logo e você descubra o final que todos já esperam. Enquanto isso, só nos resta aproveitar a reprise de todos os momentos inesquecíveis.

Como diria Mario Quintana, bendito quem inventou o belo truque do calendário, pois a cada ano novo temos a impressão de que a vida não continua, mas apenas recomeça. Não vejo a hora de começar a nova temporada da minha vida. A melhor parte é que não tem spoilers!

Isso de querer ser exatamente aquilo que a gente é ainda vai nos levar além. -Paulo Leminski.

Comments

comments

Talvez você goste de...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *