Ei, tudo bem?

Bora conversar um pouquinho?

Soube que você anda se sentindo só e fica triste com isso. Mas deixa eu te falar, estar só é uma das coisas mais especiais da vida, que tu nem imagina. Eu sei que pode parecer meio louco, mas estar só, permite você à estar mais conectado consigo mesmo, a ter mais autoconhecimento, mais amor por você.

Eu sei que algumas pessoas passaram pela tua vida e te deixaram feridas, que alguns amores passaram pelo teu caminho e te deixaram descrente do amor.

E estar e ficar só, te permite, justamente, refletir sobre tudo isso que te aconteceu, que te feriu, que te machucou e colocar tudo no lugar. Não tô dizendo que você deva esquecer depois disso ou que deva perdoar quem te fez mal, mas que a reflexão aconteça, que faça efeito. E pode até ser que você esqueça ou que sinta vontade de perdoar, e está tudo bem também. Faz sentido o que por ti, é sentido. Leve sempre isso com você.

Estar só, é importante, pois, nos permite ser e aprender a ser quem somos somente por estarmos só. A gente se molda tanto, né? “Não pode ser assim em tal lugar.”; “Não posso falar isso em tal canto.”: “Não posso usar tal roupa em tal ocasião.”. Estar só te permite tirar todas essas amarras que te prendem e que te fizeram te perder da pessoas mais especial da tua vida, que é você mesmo.

Estar só é tão bom e especial que a gente só percebe isso quando estamos em contato com outro ser.

Pareceu tão contraditório essa última frase, não foi? Mas, não foi. O que quis dizer, é que, a gente só percebe que esse momento “solidão” foi importante quando estamos na presenta de outra pessoa. “Como assim?

Te explico melhor. A gente só percebe o quanto que mudamos (depois das nossas reflexões, claro. E deixo bem claro isso), o quanto que crescemos internamente, o quanto que o nosso jeito de pensar e agir se transformou quando estamos na presença do ouro, é que, é com o outro, agora (depois de refletir), que podemos (depois de tirar todas as nossas amarras e as amarras que nos colocaram), ser quem somos de verdade sem ter medo do que o outro possa pensar, justamente pelo fato de não podermos ser outra pessoa senão nós mesmos. Consegue entender?

Estar só, te permite viver e presenciar tudo isso, num determinado punhado de tempo. Deixo bem claro, que cada um tem o seu e que nunca, em hipótese alguma, se compare com o outro. Cada um tem seu tempo. Você tem o seu. Seu amigo tem o dele. Sua vizinha o dela. Sua tia o dela. Cada ser é um mundo, um universo. Nunca se esqueça disso.

E não se julgue pelo tempo “gasto” nisso, nenhum tempo é gasto ou perca de tempo quando é pra você. Tá bem?

De Recife, porém, do mundo. Libriano, meio aquariano. Ama o mar, amar e meditar. Apaixonado por suco de uva, sorrisos, meias coloridas e cheiros no cangote.
Adora finais, mas ama recomeços e voltas por cima. Escritor por vida e por decepções alheias. Tem um pé no chão e outro no budismo. Hey, finge que somos velhos amigos e vamos conversar um pouco.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *