A gente até que tentou, né? Buscamos tantas coisas juntos. Arrumei os meus planos nos teus planos. Você reconduziu e transferiu prioridades de lugar. Eu redirecionei metas. Fui descobrindo outros sonhos. Você também. A gente se esforçou acreditando que poderíamos ficar juntos. E ficamos até quando o destino achou necessário.
Depois, não teve tentativa que nos salvasse.

Eu reconheço. Eu sentia o quanto você queria porque era o mesmo tanto que eu queria. Eu sei que você também reconhece a minha vontade em fazer dar certo. Até o ‘se cuida’ que dissemos um para o outro naquele dia em que não falamos ‘adeus’ me visita sempre. Eu não tenho do que reclamar. Nossa felicidade está estampada em cada lembrança. Poucas vezes a gente se sentiu escravo daquela relação.

 

Éramos tão livres, que até o fim foi como um bater de asas no nosso coração.
Perguntaram diversas vezes os motivos que nos levaram ao rompimento de uma relação que parecia perfeita. As pessoas ainda estão acostumadas a procurar motivos.

 

Nem sempre haverá uma traição. Nem sempre haverá uma decepção. Nem sempre algo precisará ser quebrado. Às vezes é só o amor que acaba e é preciso saber parar.

Talvez por isso algumas relações vão ao extremo do sofrimento. Muitos confundem costume com amor e vão empurrando aquilo com a barriga cheia de verdades incômodas.
Eu agradeço por, juntos, compreendermos a necessidade de terminar a história linda que tínhamos com maturidade, conversa e com o bom sentimento que ainda nos restava.

Tentamos ficar. Tentamos nos cuidar. Mas o destino nos pregou uma peça. Era preciso uma prova de amor. Sim, de amor.

Afinal de contas, é preciso muito amor pra deixar a porta aberta e dizer ‘se cuida’ pra quem vai embora ainda querendo ficar.

Quem sabe o tempo arrume tudo um dia novamente…

Baiano cá do recôncavo. Vizinho de Edson Gomes, Sine Calmon, fã de Dona Canô e dos filhos que ela deixou no mundo. Aspirante a jornalista e sonhador de um mundo melhor. Tem axé correndo no sangue e, entre acarajé e sushi… Ele fica com os dois.

Comments

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *