Auto-piedade é um vício

Na segunda-feira da semana passada, surgiu uma frase na minha cabeça: auto-piedade é um vício. Olhei pra dentro. Pra dentro de mim mesma, sabe? Poxa, olha quanto tempo e coisas eu deixar passar da minha vida, desde que me mudei para o Rio – só para não ir mais longe e não dizer “desde que […]

Continue Reading

Seja alguém que se importa

É comum gritar aos quatro cantos: eu não me importo. Não me importo com nada, nem ninguém, nem coisa alguma. É bonito. É libertador. Mas, dia desses, me vi perguntando: seria o ideal? Digo ideal, porque o certo é incerto demais. Não há verdade absoluta, ou se há, não acredito nela. Não acredito em certo […]

Continue Reading